BARRA FUNDA

Espremido entre o Rio Tietê e o Elevado Costa e Silva (Minhocão), cortado pela linha do trem, o bairro paulistano da Barra Funda, herdeiro de uma antiga vocação operária e industrial, tem passado por sucessivas transformações. Onde antes eram só modestos sobrados, galpões, pequenas oficinas e marcenarias, hoje há grandes terminais do sistema metropolitano de transporte e brotam edifícios. Aqui a cidade escancara sua face precária e mutante, frequentemente desolada. Num lugar em que o contínuo redesenho revela-se rascunho, borrão, lacuna, promessas de futuro confundem-se com estagnação.